Comunicados necessários para seguir adiante

Olá! Como vai a vida? Bom, vim aqui para fazer comunicadinhos que considerei importantes. Vai ser rapidinho.

Alice in Wonderland 1951 Disney The White Rabbit and the rabbit hole.png
Esse coelho poderia ser eu nos últimos dias

Em primeiro lugar, peço desculpas a quem esperou algo ser publicado ontem e não viu nada (mesmo eu imaginando – sem pessimismos, longe disso – que ninguém esperou post nenhum). Acontece que vários acontecimentos surgiram ao longo da semana e impediram novas postagens. Eu também preciso parar de adiar a produção dos textos até o último dia, então reconheço que parte da culpa é minha (hehe). E aproveitando que não postei ontem, decidi repensar as postagens aqui e tudo mais (calma, o blog não vai morrer).

Desde a publicação do primeiro artigo aqui – o de apresentação mesmo – uma pendência me incomodava: em nenhum momento estabeleci frequências de postagem. Sempre preferi que fosse uma postagem por semana e a princípio, eu publiquei somente aos sábados. Ainda quero publicar aos sábados, por dois motivos: além de ser o Dia de Saturno, meu mestre e padrinho, sábado é simbólico porque é um dia que eu fico geralmente em casa (por opção) enquanto muitos saem. O meu blog serve também aos que, como eu, não saem nos sábados à noite.

Contudo, também quero postar em um outro momento da semana, e escolhi a quarta-feira por possuir um intervalo de tempo bacana em relação a sábado e porque é o Dia de Mercúrio, meu outro mestre e padrinho (um dia posso falar mais sobre essa relação curiosa). Então, a partir de hoje, experimentarei duas postagens por semana. Vamos ver se vai dar certo.

Além disso, algo que eu comecei a pensar e organizar, além do layout do site que – vira e mexe – mudava, foram os assuntos, categorias e tags do blog. A princípio, as categorias foram “Sociedade” e “Entretenimento”, além de “Comunicados” . Mas eu sempre achei elas incompletas para o que eu queria fazer. Por isso, pretendo criar outras categorias, totalizando seis:

  • Comunicados: essa precisa se manter, para separar os posts que eu uso para dar recados e atualizações do site para vocês;
  • Sociedade: essa também precisa se manter, e diz respeito aos posts que se encaixam na temática sociológica (como o post envolvendo a questão prisional), antropológica ou política (como o post sobre a Venezuela);
  • Música: a categoria “Entretenimento” era muito ampla para os meus intuitos em relação ao blog, e essa nova categoria foi criada para contemplar somente os posts sobre música, como o post muito bem-sucedido – a propósito, muito obrigado a todas as pessoas que leram – sobre o álbum do Cícero;
  • Literatura: essa categoria nova, que poderia ser incluída na antiga “Entretenimento”, irá conter todos os meus poemas, contos e histórias que eu já escrevi e irei escrever (senti a necessidade de criar esse espaçozinho);
  • Cinema: outra categoria nova que poderia ser incluída na antiga “Entretenimento”, mas que agora terá a sua própria. Assim como obras da música, tenho a vontade de escrever sobre filmes diversos, além de temáticas inseridas nesses filmes e reflexões originadas de obras da sétima arte;
  • Ocultismo: apesar do nome curioso que evoca somente as ciências ocultas, como astrologia e tarô, quero também aqui tratar de todo e qualquer assunto que envolva religião e religiosidade. Nessa seção, eu faço questão de abrir mão de cientificismos terrenos e racionalismos limitantes.

No que diz respeito às tags, eu pretendo começar a utilizá-las para subdividir posts da mesma categoria e facilitar a navegação no blog.

No mais, acho que isso é tudo, pessoal. Espero ter chegado a um nível de harmonia significativo e confortável, e ter preenchido algumas lacunas. Esse post caminha com o fato de que, há algum tempo, eu uma página inicial para o blog e uma página para entrar em contato comigo. E com isso tudo, acho que estamos começando a caminhar com o pé esquerdo. E, para um canhoto como eu, caminhar com o pé esquerdo é ótimo.

Anúncios

Olá (de novo)!

Quando algo está no plano das ideias, ele mostra-se sem defeitos, sem problemas, sem dificuldades. O problema é que, para alguém que muito teoriza e pouco realiza (como este que vos fala), há um caminho muito longo entre esse plano das ideias e o plano material. Esse podia ser um texto sobre a obra de Platão, mas vou poupar nós dois dessa tarefa pouquíssimo animadora para uma quinta à noite.

aristoteles
Platão (à esquerda, com o indicador apontado para cima) no fragmento da Scuola di Atene, pintada por Rafael no século XVI

Não pretendia escrever muito nesse post, pois ele vai ser introdutório para o blog e não terá o conteúdo que quero desenvolver no site. Só que eu tenho uma característica engraçada que às vezes me surpreende: eu posso ser muito prolixo. E isso quer dizer que eu posso acabar escrevendo demais (risos). Bom, voltando… como todo post inicial, venho por meio deste me apresentar, contar o que quero fazer aqui (porque propósito é uma coisa muito importante para mim) e falar qualquer outra coisa que pareça digna de uma primeira postagem.

Em primeiro lugar, alguém que já me conhece pode me perguntar: “mas Victor, você não tinha um outro blog?”. Pois é, eu tenho um outro blog, mais especificamente no Medium (pode dar uma passadinha lá, se quiser). Eu gosto dele, e gosto dos textos que já escrevi nele (que apesar de poucos, são a minha cara), mas alguma coisa me disse que eu precisava iniciar algo novo. O tempo que eu fiquei sem escrever lá – acho que foi por volta de três, quatro meses – foi suficiente para repensar se ele ainda servia para mim. Por mais que esse tempo sem escrever fosse por motivos que nada tinham a ver com o blog e sim com a minha vida, foi como se eu olhasse para ele e me sentisse alheio à sua essência.

Isso é quase paradoxal, porque eu acabei de dizer que o Chega, Victor tem textos que são a minha cara. Mas infelizmente, eu passei a me sentir desconectado a ele, e nenhuma mudança de layout resolveria. Sinceramente, eu não sei se adaptarei os textos de lá e migrarei-os para esse blog, ainda penso nisso. Mas não apagarei e provavelmente não reformularei aquele cantinho.

Bom, para quem já me conhece, não preciso me apresentar. Já expliquei a situação em relação ao blog antigo, pode ficar à vontade nesse novo espaço. Para quem não me conhece, meu nome é Victor. Na verdade é Victor Hugo, mas eu não consigo lidar com esse nome composto e digo só Victor. Atualmente eu sou estudante de Geografia na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), e não tenho nem ideia de quando vou me formar, mas prefiro não pensar nisso e às vezes imaginar que está tudo ótimo. No que se refere à minha personalidade, eu posso dizer em um primeiro momento que sou uma pessoa mutável, perfeccionista e brincalhona. Isso, em alguns momentos, acaba se refletindo em meus textos de forma sutil. Outras características da minha personalidade vocês podem acabar percebendo ao longo dos textos, não me prolongarei nisso.

Pretendo aqui escrever sobre o que eu gosto (claro), mais especificamente sobre assuntos que me inquietam à noite, ou que me fazem remoer a vida inteira enquanto olho para a janela do ônibus. Espero tratar de sociedade, de características humanas, de temas mais polêmicos e sérios, mas também de temas mais leves. O conteúdo pode variar bastante, e ao longo do tempo irei moldando o blog de acordo com as tendências dessas mudanças. Talvez eu escreva sobre astrologia, filosofia, geografia, enfim… isso vai depender de como andará as coisas em mim e as coisas externas à mim.

Em suma, acho que já escrevi o suficiente para um post inicial, né? Eu realmente não sei ser conciso, e o que era para ter três parágrafos virou um monólogo chato e tedioso sobre mim (é o Sol se preparando para entrar em Leão, talvez). É, acho que seria melhor um post sobre a obra de Platão.